Você já ouviu falar em Normose?

O ser humano apresenta a tendência de copiar determinados comportamentos, seja por comodismo ou até mesmo com a finalidade de se sentir inserido em um determinado grupo. A Normose se apoia nisso.
Normose nada mais é que um conceito filosófico e, ao mesmo tempo, uma patologia contemporânea, ou seja, dos dias atuais, uma doença dos nossos tempos em que tem tudo a ver com as crenças, valores e atitudes os quais fazem mal à pessoa.
Infelizmente, há na maioria das mentes das pessoas determinadas crenças muito enraizadas. São aquelas velhas crenças de tudo o que a maioria pensa, faz, executa acredita e sente, portanto, as pessoas aceitam isso porque todo mundo faz igual.
Mesmo sabendo que algo não é bom para si, para seu corpo, mente e espírito, as pessoas mantém um comportamento negativo por acharem que não podem mudar. É um autoengano destruidor da própria essência!
Vamos a três exemplos de normalidade saudável: acordar cedo para caminhar, lavar as mãos antes de comer e orar antes de dormir. Até aqui tudo certo!
Agora, vamos a três exemplos de normalidade patológica, ou seja, Normose: falar mal de alguém somente para se vingar, comer compulsivamente para diminuir a ansiedade e colocar a culpa em Deus por todos os problemas existentes na caminhada existencial.
Notaram a diferença? Os três primeiros exemplos estão dentro da normalidade espiritual, ou seja, espiritualidade saudável, ações que não fazem mal a nossa essência; já os outros três pertencem a uma pessoa acometida pela Normose, ou seja, atitudes que fazem mal para nossa vida tanto energeticamente quanto espiritualmente.
Saiba que para vencermos na vida, seja na carreira profissional, relacionamento amoroso, afetivo, social, na vida financeira, teremos de romper com tal ciclo vicioso de “repetir” o que as pessoas fazem porque todo mundo também faz, dessa forma, a vida não irá para frente, pelo contrário, andaremos sempre na contramão em relação ao nosso progresso espiritual.
Chega disso! Nós somos seres humanos sábios, inteligentes, Divinos por excelência, somos dotados da capacidade de superação e livre arbítrio, portanto, temos sim o poder de fazer as melhores escolhas em nossa trajetória diária.
Vamos lá, pessoal, eliminar aos poucos “o efeito Normose” em nosso dia a dia e concretizar definitivamente nossa missão aqui na Terra: ser feliz na medida do possível e evoluir espiritualmente, respeitando sempre nossas vontades e intuições.
Acredite mais em você, em seu taco, em seu poder espiritual de transformar sua vida para melhor! Apoie-se nisso e tudo fluirá ainda melhor em sua caminhada terrena! Experimente a mudança sem medo de ser feliz! Pense nisso com carinho!
Paz, amor e luz a todos!
fonte: desconhecido.

brick-wal-escura

O que é a visualização criativa?

É uma técnica que consiste em usar a imaginação para criar o que se deseja em sua vida. Trata-se da força natural da sua imaginação, da energia criativa. Uma energia que usamos todos os dias e, até mesmo, em todos os momentos. O fato é que, como não temos consciência dessa energia, tendemos a usá-la desordenadamente, quase sempre focando em conceitos negativos, como as nossas privações, limitações, problemas e dificuldades.
Aprender a usar sua imaginação criativa de forma consciente possibilita trabalhar com uma ferramenta que auxilia no encontro do que você realmente deseja, como o amor, a realização pessoal, profissional, paz de espírito e diversas outras que seu coração sinalize buscar.
Na visualização criativa você utiliza a sua imaginação para produzir uma imagem mental bem definida do que você deseja alcançar e, a seguir, continua a concentrar-se nessa imagem, de forma regular, seja nas sessões de terapia ou em casa, no conforto do seu lar, transmitindo-lhe a energia necessária para buscar suas soluções e realizações.
Autor desconhecido.

12974436_885316548243762_382155772524056258_n

Considerações dos cientistas relacionadas a fatores associados à consciência coma parte fundamental da ciência

Década após década, vários cientistas têm considerado os fatores associados à consciência (percepção, sentimentos, emoções, atenção mental, intenção etc.) como parte fundamental da ciência – que não se pode compreender plenamente ciência, física, especialmente quantum, sem incluir o estudo da consciência.
“Eu considero a consciência como fundamental. Eu considero a matéria como um produto derivado de consciência. Não podemos ficar atrás da consciência. Tudo o que falamos, tudo o que nós consideramos como existente, postula a consciência.”
-Max Planck, físico teórico que originou a teoria quântica, que lhe rendeu o Prêmio Nobel de Física em 1918.
Além disso, décadas de pesquisa e experimentos dentro do reino da parapsicologia têm mostrado resultados bizarros, inexplicáveis, mas repetidamente observáveis indicando a grande importância da consciência que nós não costumamos considerar, especialmente quando se trata de ciência.
É algo que é comumente esquecido, mas talvez nós devemos prestar mais atenção a isso. Como pensamos, o que nós pensamos, como nós percebemos, e no que acreditamos parece ter um grande impacto sobre o tipo de existência que criamos para nós mesmos como uma raça, que influencia o tipo de experiência humana que promulga. Isso torna ainda mais importante para nós que nos perguntar, tanto a nível individual e colectivo : quem somos nós? Por que nós pensamos o que pensamos? Por que fazemos o que fazemos?
“Não foi possível formular as leis da mecânica quântica de uma forma plenamente coerente sem referência a consciência.” Eugene Wigner, físico teórico e matemático. Ele recebeu uma parte do Prêmio Nobel de Física em 1963. Uma questão que tem confundido os cientistas quando se trata de matéria é : pode a consciência (intenção humana direta) alterar diretamente o mundo físico que vemos ao nosso redor? Pode a mente, literalmente, influenciar? Qual é a relação entre mente e matéria e o que isso significa sobre a verdadeira natureza da nossa realidade? Onde é que esta questão vem?
É um conceito que os cientistas e filósofos ao longo da história têm pensado. “O conceito de que a mente é primária sobre a matéria está profundamente enraizada em filosofias orientais e crenças antigas sobre magia.” – (1) Dr. Dean Radin deixou uma grande citação “A conclusão fundamental da nova física também reconhece que o observador cria a realidade”. Como observadores, estamos pessoalmente envolvido com a criação da nossa própria realidade. Os físicos estão sendo forçados a admitir que o universo é uma construção “mental”.
O físico pioneiro Sir James Jeans escreveu: “O fluxo de conhecimento está caminhando em direção a uma realidade não-mecânica; o universo começa a se parecer mais com um grande pensamento do que como uma grande máquina. A mente já não parece ser um intruso acidental no reino da matéria, devemos saudá-la, em vez como o criador e governador do reino da matéria. Supere isso e aceitar a conclusão é indiscutível. ”O universo é imaterial-mental e espiritual ‘”- RC Henry, Professor de Física e Astronomia da Universidade Johns Hopkins,” O Universo Mental. “; Nature 436: 29,2005)

13138992_895164993925584_5549840979104312068_n

Para fortalecer a gratidão

– Toda vez que a sua mente tender a reclamar, lamentar ou criticar, freie seus pensamentos. Pare durante alguns instantes. E reflita sobre o que você pode agradecer na situação em questão. O que ela lhe está ensinando? Que valor o incita a fortalecer?
– Tente fazer uma lista de todas as coisas que você pode agradecer na sua vida. Lembre-se dela toda vez que você tiver tendência a reclamar.
– Exercite a sua força de vontade: você manda na sua mente – não permita que ela se distraia com reprovações e queixas. Crie lemas valorizadores que tragam gratidão ao seu pensamento.
– Tenha conversas nas quais surja um elemento de gratidão. Você pode recorrer aos seguintes modelos de diálogos valorizadores:
1- aprecie: O que é que a vida nos oferece? O que é que nos anima? O que nos move?
2- imagine: Como as coisas poderiam ser? Ouse sonhar e conversar sobre os seus sonhos.
3- dialogue: Como as coisas deveriam ser?
4- inove: Como as coisas serão?”

13103451_895430333899050_2442198819245332788_n

Coragem

“Quando nosso coração não está forte, falta-nos coragem de ser autênticos ou dizer o que é verdade para nós. Força de coração é ter coragem de ser tudo o que somos em nossas vidas. A palavra ‘coragem’ vem do termo francês coeur, que quer dizer coração e, etimologicamente, significa: ‘a capacidade de defender nosso coração ou nossa essência’. Quando exibimos coragem, demonstramos o poder recuperador de prestar atenção àquilo que tem coração e significado para nós.”
Desconheço a autoria

Angeles Arrien13240515_902773196498097_3109025955225480210_n

Sentimentos reprimidos podem causar dor emocional e doenças físicas.

Desabafar mágoa e ser sincero consigo mesmo é sempre a melhor saída para viver13244629_903393086436108_6218620449893703165_n bem !!!
Quantas vezes agimos assim? São tantas e até automáticas que nem as percebemos, agora, seus resultados podem ser tardios, mas não falhos.
Ainda estamos muito presos aos sentimentos que não são bons, infelizmente eles moram dentro de nós, são as nossas fraquezas inerentes a nossa trajetória no Ayê(terra).
Quando buscamos RELIGIÃO, por conseqüência e envolto de equívocos, buscamos também SOLUÇÃO, poucos sabem que a mudança vem DE DENTRO PARA FORA, e não em sentido oposto.
Ser religioso, não requer somente estar no templo, mas buscar como exercício diário as doutrinas desse templo, religando-se diariamente ao Criador, ao Pai, ao Mestre, independente de nomes. Quando assim conseguimos fazer, quando nos dispomos a realizarmos com mais freqüência esse exercício, começa brilhar aos nossos olhos assim como os primeiros raios de sol, a tão sonhada MUDANÇA. Reformar-se é preciso. Lógico para quem quer, pois está aí o tão famoso livre-arbítrio.
Cedendo as nossas fraquezas, acumulamos dentro de nós verdadeiros VENENOS, tais como: MÁGOA, RAIVA, ÓDIO, VINGANÇA E ETC. Tudo isso é muito fácil vir à tona, explodir, principalmente quando o dia não foi um dos melhores. Mas aí? Se explodir? Terá um breve momento de realização, capaz até de dizer: “Tão vendo? Consegui, me pagou”. Mas talvez se estivesse feito o caminho inverso, digo que seria difícil digerir, mas depois de digerido, eliminamos todos esses VENENOS que um dia fatalmente se transformariam em graves casos de CÂNCER, e isso a ciência já explica.
HOJE EU APRENDI A VER E NÃO ENXERGAR; A ESCUTAR E NÃO OUVIR, E PRINCIPALMENTE A CALAR-ME NO MOMENTO CERTO. Sigo exatamente o que minha espiritualidade me intui, quando já bati “muito com a cara na parede”. Uma hora a gente cansa uma hora a gente aprende.
É por essas e outras, que quando peço, peço por todos, pois a espiritualidade sabe quem é merecedor, e eu não. E o meu dever de Sacerdote é pedir o bem da minha comunidade.
Eledumare, Criador, criação e total existência de tudo, eu criatura rogo a ti a sua infinita Luz, que eu não as veja, e sim as enxergue; rogo a tua voz em meus ouvidos, que eu não as escute, mas sim as ouça; rogo SABEDORIA para assimilar em meu ORI a sua luz, voz e misericórdia que é infinitamente fruto do AMOR UNIVERSAL.
Pai Alex de Oxaguiã.