Sentimentos reprimidos podem causar dor emocional e doenças físicas.

Desabafar mágoa e ser sincero consigo mesmo é sempre a melhor saída para viver13244629_903393086436108_6218620449893703165_n bem !!!
Quantas vezes agimos assim? São tantas e até automáticas que nem as percebemos, agora, seus resultados podem ser tardios, mas não falhos.
Ainda estamos muito presos aos sentimentos que não são bons, infelizmente eles moram dentro de nós, são as nossas fraquezas inerentes a nossa trajetória no Ayê(terra).
Quando buscamos RELIGIÃO, por conseqüência e envolto de equívocos, buscamos também SOLUÇÃO, poucos sabem que a mudança vem DE DENTRO PARA FORA, e não em sentido oposto.
Ser religioso, não requer somente estar no templo, mas buscar como exercício diário as doutrinas desse templo, religando-se diariamente ao Criador, ao Pai, ao Mestre, independente de nomes. Quando assim conseguimos fazer, quando nos dispomos a realizarmos com mais freqüência esse exercício, começa brilhar aos nossos olhos assim como os primeiros raios de sol, a tão sonhada MUDANÇA. Reformar-se é preciso. Lógico para quem quer, pois está aí o tão famoso livre-arbítrio.
Cedendo as nossas fraquezas, acumulamos dentro de nós verdadeiros VENENOS, tais como: MÁGOA, RAIVA, ÓDIO, VINGANÇA E ETC. Tudo isso é muito fácil vir à tona, explodir, principalmente quando o dia não foi um dos melhores. Mas aí? Se explodir? Terá um breve momento de realização, capaz até de dizer: “Tão vendo? Consegui, me pagou”. Mas talvez se estivesse feito o caminho inverso, digo que seria difícil digerir, mas depois de digerido, eliminamos todos esses VENENOS que um dia fatalmente se transformariam em graves casos de CÂNCER, e isso a ciência já explica.
HOJE EU APRENDI A VER E NÃO ENXERGAR; A ESCUTAR E NÃO OUVIR, E PRINCIPALMENTE A CALAR-ME NO MOMENTO CERTO. Sigo exatamente o que minha espiritualidade me intui, quando já bati “muito com a cara na parede”. Uma hora a gente cansa uma hora a gente aprende.
É por essas e outras, que quando peço, peço por todos, pois a espiritualidade sabe quem é merecedor, e eu não. E o meu dever de Sacerdote é pedir o bem da minha comunidade.
Eledumare, Criador, criação e total existência de tudo, eu criatura rogo a ti a sua infinita Luz, que eu não as veja, e sim as enxergue; rogo a tua voz em meus ouvidos, que eu não as escute, mas sim as ouça; rogo SABEDORIA para assimilar em meu ORI a sua luz, voz e misericórdia que é infinitamente fruto do AMOR UNIVERSAL.
Pai Alex de Oxaguiã.

Deixe uma resposta