Normas do templo

NORMAS PARA QUEM PRETENDE ENTRAR PARA A CASA

“O meu dever para com a espiritualidade não requer luxo, riqueza, poder e nem vaidade, mais sim, verdade, humildade, amor e caridade para com o próximo”.

“Para desenvolver um bom trabalho mediúnico basta somente: boa vontade, pé no chão e amor no coração”.

Caboclo Cipó

***

  • As normas e penalidades disciplinares são válidas para todos os dias de trabalhos do ECEPRAB.
  • Todo membro do ECEPRAB tem a obrigação e o dever de cumprir o que está determinado visando à harmonia do Templo.
  • A disciplina, o estudo, o respeito à hierarquia, a assiduidade, a colaboração para o asseio e manutenção da parte física da Casa, o cumprimento das Normas – obrigação de todos – são requisitos essenciais para fazer parte do ECEPRAB.

***

  1. Só será permitido participar das reuniões (gira e xirê) após a frequência e aprovação no Curso de Iniciação à Doutrina Umbandista. A frequência deverá ser comprovada mediante a assinatura na ficha de participação;
  2. Durante o período do curso o acesso às reuniões fica da seguinte forma: acesso livre aos xirês; quanto às reuniões de Umbanda, os médiuns assistirão as giras no banco; É obrigatório o uso de roupa branca. As roupas devem ser recatadas. Não se admite o uso de roupas justas, curtas, decotadas ou transparentes, maquiagem e bijuterias, cabendo ao DIRIGENTE e as SUBDIRIGENTES observarem e instruir quanto aos abusos;
  3. É obrigatório passar pela desobsessão;
  4. Nas reuniões de umbanda, não é permitida incorporação no período do curso (banco) a não ser com autorização do guia chefe da gira;
  5. O iniciante que tiver mais de 03 faltas no curso deverá fazer o curso novamente;
  6. O iniciante deve ao sair de Casa, tomar banho de erva ou uagi;
  7. No dia e nas vésperas das reuniões o médium deve abster-se de sexo, álcool, carne vermelha, e comidas pesadas e evitar sentimentos negativos de todas as espécies: raiva, tristeza, mágoa, egoísmo, correrias e atropelos;
  8. Ao tornar-se integrante do ECEPRAB deve-se preencher uma ficha e torna-se sócio. TODOS OS INTEGRANTES DA CASA DEVEM SER ASSOCIADOS. As mensalidades devem ser pagas até o dia 10 de cada mês. Isenções somente com autorização;
  9. Todo integrante do ECEPRAB deve preencher a FICHA CADASTRAL e fornecer uma FOTO 3×4;
  10. Ao término do curso o iniciante será direcionado para o setor que mais aproveitará suas habilidades, e deverá usar o uniforme completo.

         Indumentária de umbanda:

         a) Uniforme Feminino: Calçolu, Anágua, Baiana, Camiseta, Bata e Toalha de Bater              Cabeça;

          b) Uniforme Masculino: Calça, Jaleco e Toalha de Bater Cabeça.

         Indumentária de candomblé:

         a) Uniforme Feminino: Calçolu, Anágua, Baiana, Camisu e pano da costa                             (branco);

          b) Uniforme Masculino: Calça, camisa de malha (branco).

 ***

eceprab

 NORMAS PARA QUEM JÁ É MÉDIUM DA CASA 

  • As normas e penalidades disciplinares são válidas para todos os dias de trabalhos do ECEPRAB.
  • Todo membro do ECEPRAB tem a obrigação e o dever de cumprir o que está determinado visando à harmonia do Templo.
  • A disciplina, o estudo, o respeito à hierarquia, a assiduidade, a colaboração para o asseio e manutenção da parte física da Casa, o cumprimento das Normas – obrigação de todos – são requisitos essenciais para fazer parte do ECEPRAB.

***

  1. É expressamente proibida à entrada de filhos de santo, trajando shorts, minissaia, top, roupa colante, transparente e principalmente preta, seja em rituais ou não; O uso da roupa branca é obrigatório. Exceções somente para os médiuns que vierem direto de seus trabalhos;
  2. Todos os integrantes devem ter o seu uniforme completo em condições de higiene, devidamente limpos e passados sendo que, as suas roupas íntimas deverão ser sempre na cor branca ou cores bem claras; O asseio corporal e a limpeza das roupas são prioridades; O uso do emblema e do pano de bater cabeça é obrigatório;

        Indumentária de umbanda:

        a) Uniforme Feminino: Calçolu, Anágua, Baiana, Camiseta, Bata e Toalha de Bater              Cabeça;

        b) Uniforme Masculino: Calça, Jaleco e Toalha de Bater Cabeça.

         Indumentária de candomblé:

        a) Uniforme Feminino: Calçolu, Anágua, Baiana, Camisu e pano da costa (branco);

        b) Uniforme Masculino: Calça, camisa de malha (branco).

  1. Todos os integrantes do ECEPRAB (médiuns e voluntários) devem participar das atividades de estudo oferecidas pela casa (Cursos, Palestras, etc.). Caso qualquer médium tenha algum conteúdo que contribua para o aperfeiçoamento do corpo mediúnico, favor levar para avaliação do DIRIGENTE;
  2. No dia que antecedem o ritual e no dia do ritual o filho de santo deve abster-se de sexo, álcool, carne vermelha, e comidas pesadas e evitar sentimentos negativos de todas as espécies: raiva, tristeza, mágoa, egoísmo, correrias e atropelos;
  3. Aos sábados as giras iniciam às 18h e todos os médiuns devem estar no salão às 17h40min; As quartas-feiras a Fluidoterapia tem início às 19h30min e os médiuns devem estar no salão DR. RAPHAEL às 18h; Após esse horário o médium deverá justificar o atraso e pedir autorização do DIRIGENTE ou pessoa por ele indicada para participar dos trabalhos;
  4. Nas reuniões de Umbanda os filhos que chegarem após o defumador não trabalham incorporados; Exceções serão avaliadas e autorizadas pelo DIRIGENTE;
  5. Nossas reuniões acontecem da seguinte forma: Umbanda (semanal), Candomblé aberto (janeiro, março, maio, junho, agosto e outubro). Os demais rituais de Candomblé serão internos. O filho de santo tem o dever de chegar e cumprir à risca os horários dos trabalhos e quando não puder participar dos mesmos, avisar com antecedência a sua ausência; Faltas devem se comunicadas e justificadas; Bimestralmente será feita verificação das faltas e caso o médium tenha frequência abaixo de 75% ocorrerá o desligamento do grupo;
  6. Assinar o livro de presençaé obrigação do integrante, assim que adentrar no terreiro, caso não o faça, o mesmo levará falta;
  7. As faltas não justificadas serão passíveis de advertência ou desligamento do grupo;
  8. O integrante que necessitar sair antes do término dos trabalhos, deverá pedir autorização do DIRIGENTE antecipadamente, ou em caso excepcional, justificar-se de imediato quanto a sua necessidade;
  9. As faltas não justificadas serão passíveis de advertência ou desligamento do grupo;
  10. O integrante que necessitar sair antes do término dos trabalhos, deverá pedir autorização do DIRIGENTE antecipadamente, ou em caso excepcional, justificar-se de imediato quanto a sua necessidade;
  11. Os médiuns de consulta devem comunicar ao responsável pela distribuição de números sua ausência na gira até ás 15h;
  12. No salão é expressamente proibido qualquer tipo de conversa, exceto aquelas estritamente necessárias para os trabalhos. Os médiuns em desenvolvimento devem manter-se em silêncio e concentrados no decorrer dos trabalhos de consulta e os que estiverem envolvidos em alguma tarefa devem usar tom de voz baixo;
  13. O filho de santo não deve ficar olhando os outros, julgar ou criticar seu irmão; Deve cuidar somente de si e deixar para a hierarquia corrigir o erro dos outros;
  14. O comportamento na Casa é de respeito, amor e fé;  O filho de santo não deve falar alto ou promover brincadeiras que prejudiquem o espírito de seriedade e concentração dentro da Casa;
  15. Quando uma entidade der o seu nome ou pedir guias, roupas, capas, etc., o pedido deverá ser encaminhado pelo cambono diretamente ao DIRIGENTE da gira e somente ele poderá autorizar o seu uso;
  16. O integrante com comportamento incompatível com os princípios da Casa ou que afetem a Casa como um todo será encaminhado ao DIRIGENTE a qual cabe propor e aplicar as sanções cabíveis ou o desligamento do filho; A todos será concedido o direito de defesa a ser analisado pelo DIRIGENTE;
  17. Os médiuns que trabalham no passe e na desobsessão estão proibidos de dar consulta;
  18. Os médiuns que trabalham no passe e na desobsessão ao incorporarem devem automaticamente dirigir-se para a área do passe;
  19. Os médiuns que trabalham no passe só podem utilizar bebida e fumo após o término do Curso de Iniciação a Doutrina Umbandista e com autorização do DIRIGENTE;
  20. Após o desenvolvimento o médium será direcionado ao setor que aonde melhor será trabalhada a sua espiritualidade, de acordo com a com avaliação do DIRIGENTE.
  21. O Curso de Iniciação a Doutrina Umbandista é obrigatório a todos os integrantes da Casa (Umbanda e Candomblé); Ao término do Curso caso o médium tenha mais de 03 faltas, deverá fazer o Curso novamente;
  22. Após cumprir o ritual de bater cabeça (ritual de umbanda e candomblé) e em horas ritualísticas é proibido permanecer fora do salão a não ser com autorização;
  23. É proibido usar as guias fora do salão;
  24. É proibido fumar dentro da instituição religiosa.
  25. É proibido o uso de maquiagem, bijuterias e unhas pintadas de cores fortes nas reuniões de Umbanda e Candomblé;
  26. Bebidas, cigarros, roupas coloridas, capas, cartolas, bengalas, saias estampadas, bijuterias e outros aparatos, somente poderão ser usados quando permitido;
  27. Quando uma entidade der o seu nome ou pedir guias, roupas, capas, etc., o pedido deverá ser encaminhado pelo cambono diretamente ao DIRIGENTE da gira e somente ele poderá autorizar o seu uso;
  28. É proibido o uso de garrafas, copos e taças de vidro; Os mesmos devem ser substituídos por peças de plástico, acrílico ou alumínio;
  29. Bebidas permitidas:

    ÁGUA DE COCO

    CHÁS

    CAFÉ

    CALDO DE CANA

    REFRIGERANTES

    VINHO

  30. Todo médium deve trazer, identificados, às bebidas e demais objetos de uso de suas entidades e deixá-los organizados próximo ao seu local de trabalho. É proibido colocar objetos de trabalho sobre a bancada. Em caso de necessidade de uso da bebida gelada o médium deverá entregar a mesma devidamente identificada para as cambonas;
  31. Nas reuniões de Umbanda a incorporação no salão acontece SOMENTE QUANDO SOLICITADA;
  32. Durante as giras todas as entidades devem “subir”, “desvirar” de forma educada, de frente para o altar, todos na mesma cantiga, lembrando que os últimos a desincorporarem são os DIRIGENTES da casa;
  33. Nas giras, nenhuma entidade pode “puxar” os médiuns para desenvolver; Existem pessoas responsáveis para este trabalho.
  34. Somente os cambonos ou médiuns solicitados podem exercer a função de cambonar as entidades;
  35. Em nossas giras não há a necessidade de aparar médium durante seus transes, a não ser que o mesmo esteja em desenvolvimento;
  36. É obrigatório o uso da roupa de ração em qualquer tipo de trabalho na Casa
  37. Na cozinha ou perto da cozinha não se trabalha com roupas comuns. O médium deve usar roupa de ração.
  38. Na cozinha, na área do passe, na sala de desobsessão e no salão Dr. Raphael só é permitida a entrada de pessoas autorizadas;
  39. O respeito deve ser obedecido do mais novo ao mais velho. É dever pedir benção aos ogans e trocar benção com padrinhos e irmãos;
  40. As palavras: SENHOR, SENHORA, OBRIGADO, COM LICENÇA e POR FAVOR, são obrigatórias dentro da Casa;
  41. Ao tornar-se integrante do ECEPRAB deve-se preencher uma ficha e torna-se sócio; TODOS OS INTEGRANTES DA CASA DEVEM SER ASSOCIADOS; As mensalidades devem ser pagas até o dia 10 de cada mês; Isenções somente com autorização;
  42. Todo integrante do ECEPRAB deve preencher a Ficha Cadastral e fornecer uma foto 3×4;

SOM – SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO MEDIÚNICA

Sábados das 13h às 16h

Pai Alex de Oxaguiã

2 ideias sobre “Normas do templo

Deixe uma resposta